Buscar
  • pieromaia

Homenagem à Cerimônia de Pretos Velhos, por Revda. Ded. S.S. Wandu Salma Sisti

Atualizado: Mai 21



"A Cerimônia de Pretos Velhos é uma das mais queridas da Irmandade. É um dia para se homenagear quem nos ajuda em todos os momentos, seja nos aconselhando, nos dando passes ou nos acalentando. Essas entidades são sempre muito dóceis, receptivas, calorosas, nos dão a maior demonstração de amor.


Os Pretos Velhos representam toda humildade, fazem trabalhos para toda a humanidade, levando para todos a generosidade e a bondade através de sua caridade e de seus conselhos, sempre pautados na ética, na justiça e no amor.


Os Pretos Velhos são muito conhecidos por ajudar em questões de saúde, seja física ou emocional, assim como para encontrar emprego e unir família. Suas magias, chamadas de "mirongas", são poderosíssimas e repletas de mistérios milenares.



Para a cerimônia, temos todo um prévio preparo, o Templo Exotérico é todo trabalhado, todo ornamentado com folhagens verdes, nos remetendo à Mata, trazendo a lembrança e todo o aconchego de uma senzala. Faz parte também desse cenário um grande pilão em madeira, que serve para o preparo das ervas, também utilizado para socar farinha ou fazer doces em forma de farofa. Temos também muitos cestos preparados com doces, que servem às entidades de incorporação. Esses doces são distribuídos junto com os conselhos dos Pretos Velhos.


A escola se prepara com uma vestimenta característica para essa cerimônia, lembrando a roupagem de seus ancestrais. Os homens usam uma camisa estampada ou xadrez, feita em chita, com lenço no pescoço e um chapéu de palha em sua cabeça. As mulheres se vestem com um vestido simples, também feito em chita, sendo estampado ou florido, e usam um lenço na cabeça.


Ao decorrer da cerimônia, a música se faz presente através dos pontos cantados e ao som da batida do atabaque; e há a formação de uma grande roda para os passes.


É uma cerimônia dinâmica, de muita energia espiritual, saímos abastecidos de muita força.


É uma cerimônia que trabalha a primitividade, trabalha com a raiz e com as nossas origens. As ervas e os doces são imantados e carregam toda uma energia que nos abastece de forças, de acordo com a necessidade individual de cada um. As folhagens e flores podem ser levadas para casa e usadas como ponto de apoio ao longo do ano.


Hosanas aos Pretos Velhos!"



Texto de autoria da Revda. Ded. S.S. Wandu Salma Sisti


Fotos: IEED-SP

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo